Página Inicial

 

 
PET'S SHOP
FAÇA SUA LOJA
PET ID
ADOTE UM PET
ACHADOS  PERDIDOS
PET MATRIMONIAL
PET TRAVEL
EVENTOS
CLUBE PETFRIENDS
PET'S E FAMOSOS
EXÓTICOS CURIOSOS
CONTOS  HISTORIAS
OPINIÕES PET'S
CAMPEÕES 
TV PET FRIENDS
ENCONTROS
ASTROLOGIA
CONSULTA ON-LINE
MUNDO VETERINÁRIO
FÓRUM
ONDE ESTAMOS
CHAT VET
FAÇA SEU SITE
CÃES
GATOS
PEIXES
AVES
RÉPTEIS
OUTROS
POSTAIS ON-LINE
JOGOS
PET'S FAMOSOS
PARA COLORIR

Um excelente cão de companhia e guarda

O Buldogue Inglês é um cão de porte médio, pacato e que não dispensa um local sossegado em frente ao ventilador. De aparência robusta e nada dócil, este cão é pacífico, super fiel ao dono e inteligente.

A dificuldade em se adaptar a ambientes quentes e não ter resistência física está diretamente ligada ao seu focinho curto e nariz empinado.


Apesar de ser denominado cão de companhia, o Buldogue Inglês não gosta de brincadeiras e grandes agitos. Muitos criadores acreditam que é muito difícil criar esta raça. Não é indicado o seu relacionamento com outros animais no mesmo local.


Os excessos de dobras no rosto, a principal característica desta raça, são um problema para os Buldogues Ingleses e, conseqüentemente, para seus donos. Devem ser cuidadas pelo menos uma vez por semana, limpas e secas para não causarem assaduras.


Os Buldogues Ingleses sofrem infartos com apenas um pequeno esforço, dificultando o cruzamento e a disseminação da raça. Além disso, os partos são sempre cesáreas.


Sua pelagem é curta, lisa e de textura fina. Já suas cores são puras, uniformes e brilhantes. Podem ter ou não máscara ou focinho preto. São elas: vermelho nas tonalidades fulvo, fulvo claro, rajado com ou sem branco ou ainda branco puro.

Origem e História

O termo "bulldog" é uma palavra inglesa composta por duas: "Bull - touro" e "Dog - Cão". Derivaria do fato de que, até meados do século XVIII, este cão era obrigado a combater nas pistas contra os touros. As origens da raça vêm do antigo mastim de sangue asiático que, estabelecido na Inglaterra, converteu-se naquele pugnax Britanniae que os romanos levaram para a sua pátria com a finalidade de combater com seus pugnaces (cães de luta), isto é, os molossos de criação grega. Se excetuarmos estas remotas origens, o buldogue, tal como é conhecido, é de formação indiscutivelmente inglesa.

Numerosos documentos encontrados na Grã-Bretanha testemunham a presença, em épocas distantes, de um cão muito parecido com o buldogue contemporâneo, por aquelas paragens: sua missão primordial era servir de espetáculo combatendo. No período entre os séculos XIII e XVIII os espetáculos de lutas com os cães eram freqüentes e cada aldeia tinha o seu próprio ring. Os cães destinados à luta contra os touros eram selecionados cuidadosamente; não porque se buscasse a beleza e a simetria das formas, mas a coragem sem limites, o instinto de agressão e uma ferocidade extrema. Através da cuidadosa seleção obteve-se um cão tão sanguinário que nem a dor o detinha.


No fim do século passado surgiu um movimento de oposição contra este gênero de combates e conseguiu-se que o parlamento inglês aprovasse uma lei proibindo-os.

 
    

 

inicio l quem somos l cadastre-se l contato
Copyright© 2000/2002 PetFriends. Todos direitos reservados. All rights reserved
1