Página Inicial

 

 
PET'S SHOP
FAÇA SUA LOJA
PET ID
ADOTE UM PET
ACHADOS  PERDIDOS
PET MATRIMONIAL
PET TRAVEL
EVENTOS
CLUBE PETFRIENDS
PET'S E FAMOSOS
EXÓTICOS CURIOSOS
CONTOS  HISTORIAS
OPINIÕES PET'S
CAMPEÕES 
TV PET FRIENDS
ENCONTROS
ASTROLOGIA
CONSULTA ON-LINE
MUNDO VETERINÁRIO
FÓRUM
ONDE ESTAMOS
CHAT VET
FAÇA SEU SITE
CÃES
GATOS
PEIXES
AVES
RÉPTEIS
OUTROS
POSTAIS ON-LINE
JOGOS
PET'S FAMOSOS
PARA COLORIR

Desconfiado, porém leal e afetuoso

O Pequinês é um excelente cão de companhia, leal e obediente. Desconfiado com estranhos, é um cão que late pouco e é afetuoso com o dono. É um cão perfeito para apartamentos.

Suas franjas abundantes e seu nariz achatado são características marcantes. Além disso, seu pêlo longo e liso fazem parte do seu visual. A pelagem é dupla com subpêlo espesso. Deve ser escovada três vezes por semana, para se evitar nós. 

Ele é um cão pequeno, compacto, destemido e reservado. Alguns cuidados devem ser tomados, principalmente com relação aos olhos. A higiene feita com água boricada para retirar as remelas e evitar o escurecimento embaixo dos olhos deve ser feita freqüentemente. Já a ruga em cima do focinho precisa ser limpa com algodão e água para evitar assaduras e mau cheiro. 

As cores do Pequinês são todas, exceto o albino e fígado. A pigmentação preta é essencial no nariz, lábios e contorno dos olhos. 

O peso, em média, é de cinco quilos para os machos e 5,5 quilos para as fêmeas. A altura varia de 15 a 23 centímetros. A reprodução é feita artificialmente caso o macho não consiga acasalar. Como a cabeça dos filhotes é grande, nos EUA é comum a prática prevenida de cesária.

Origem e História

O Pequinês, como o nome sugere, teve sua origem na China onde, no passado, era considerado sagrado. Por sua origem exótica e distinta personalidade se tornou fascinante aos ocidentais, sendo hoje muito apreciado em todas as partes do mundo. 

Há uma dúvida sobre a data de sua origem. Apesar dos primeiros registros serem datados do século VIII (Dinastia Tang), muitos consideram que linhagens mais antigas, da época da família imperial, eram mantidas puras e isoladas e o roubo desses cães sagrados era punido com a morte.

A introdução dos Pequineses no Mundo Ocidental foi resultado do saque feito ao Palácio Imperial em Pequim pelas forças britânicas em 1860.

A realeza chinesa preferia matar seus Pequineses a vê-los nas mãos de caucasianos, por isso, durante a aproximação das tropas inglesas, eles mataram quase todos os cães, antes de cometer suicídio. 

Dos cinco animais sobreviventes encontrados pelos ingleses, todos de cores diferentes, o de duas cores (castanho e branco) foi presenteado à Rainha Victória no retorno à Inglaterra.

A ida desses pequenos cães para solo ocidental não mudou em nada a sua personalidade e objetivo - ser uma companhia gentil e leal aos seus donos - e essa missão o Pequinês cumpre com perfeição.
     

 

inicio l quem somos l cadastre-se l contato
Copyright© 2000/2002 PetFriends. Todos direitos reservados. All rights reserved
1